Gove Header

ALAP realiza sessão solene em comemoração aos 78 anos de criação do Território do Amapá

A capsula do tempo é uma alusão ao futuro e as cartas que foram depositadas dentro dela estão direcionadas ao ano de 2043, quando será aberta, no aniversário de 100 anos do Território.

Da Redação

A solenidade faz parte da campanha “Orgulho de Ser Amapá”, iniciativa do Senador Randolfe Rodrigues em parceria com a Assembleia Legislativa, e tem por objetivo resgatar o orgulho de ser amapaense, por ter nascido ou ter escolhido esta terra para morar.

Criado em 13 de setembro de 1943, de acordo com o Decreto-lei n° 5.812, durante o governo do presidente Getúlio Vargas, o Território Federal do Amapá deixou de pertencer ao estado do Pará e, passou a ter autonomia política e independência econômica. Naquele período, o território possuía apenas três municípios: Macapá, Mazagão e Amapá.

Com a promulgação da Constituição Brasileira de 1988, em 5 de outubro, o Amapá passou a ser Estado, e atualmente possui 16 municípios. “O Amapá é Brasil porque lutou para ser brasil. Nós somos Brasil não somente no sentido de patriotismo, somos Brasil porque antepassados nossos lutaram por esta terra. E o 13 de setembro é de fato a data de nascimento que marca a história deste lugar”, declarou o senador Randolfe Rodrigues (Rede).

Na solenidade foram homenageadas 14 personalidades que fazem parte do Memorial Amapá as quais receberam as medalhas da “Academia dos Notáveis Edificadores do Amapá”, e além delas também receberam certificados os 24 homenageados da campanha “Orgulho de ser Amapá” que se destacaram através de suas histórias e representaram tradições, memórias, cultura, regiões e atividades essenciais para formação do Amapá.

As autoridades que compuseram a Mesa de Honra, destacaram a importância deste momento, por ser uma sessão solene histórica, que reuniu no Plenário os poderes federais, estaduais, municipais e sociedade civil com o mesmo sentimento de celebrar este dia.

Para o deputado Paulo Lemos (Psol), que na sessão solene representou o Presidente Kaká Barbosa (PL), este é “um momento de muita alegria e agradeço ao Presidente Kaká pela oportunidade de presidir esta sessão. O Amapá ao se tornar Território, deixou de pertencer ao Pará e se tornou autônomo”.

A programação, deste 13 de setembro de 2021, começou cedo, ãs 7h da manhã, com a alvorada em frente ao prédio do Mercado Central de Macapá, monumento histórico. Ali houve a apresentação da banda da Guarda Municipal, o plantio da Capsula do Tempo e da muda da árvore do Amapazeiro, que foi plantada pelo pequeno Enzo Pereira de Assis, neto do vereador Júlio Maria Pinto Pereira que foi presidente da Câmara de Vereadores de Macapá em 1982 e fundador do Jornal do Dia. Faleceu em 1994 em decorrência da malária.

A capsula do tempo é uma alusão ao futuro e as cartas que foram depositadas dentro dela estão direcionadas ao ano de 2043, quando será aberta, no aniversário de 100 anos do Território. Dentro dela tem mensagens distintas, compromissos assumidos pelas autoridades políticas emitidas pelos poderes estaduais e municipais. Na capsula tem também cartas que expressam desejos e sonhos dos pioneiros do Estado e das 16 crianças que representam os municípios.

“Projetar o Estado para daqui a 22 anos é tudo o que já estamos fazendo hoje quando discutimos e avançamos em questões de desenvolvimento e saneamento básico. Desejamos estar aqui para abertura desta capsula e poder fazer uma análise do que construímos”, disse o Prefeito de Macapá Antônio Furlan (Cidadania).

Publicidade (x)

você pode gostar também

- Publicidade -

Comentários
Carregando...