PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
*Divulgação da atividade parlamentar (Ato da Mesa 43/2009).

domingo, 18 de março de 2018

SAÚDE | Emenda de Capiberibe a Camilo, é resgatada e executada na gestão Waldez

O senador João Capiberibe (PSB-AP) destinou em 2014 emenda parlamentar no valor de R$ 5.132.410,00 para a aquisição de material e equipamentos para o Hospital das Clínicas Alberto Lima. Os recursos poderiam ter reforçado o caixa da saúde na gestão de seu filho, Camilo Capiberibe, que era o governador, mas como ele não conseguiu a reeleição, os recursos estão sendo aproveitados agora, na gestão de Waldez Góes.
Mas Capiberibe – que também já foi governador – , comemorou a notícia de que o recurso foi viabilizado pelo trabalho da Secretaria de Estado da Saúde e os equipamentos já estão sendo usados. “Quem ganha é a população do nosso Estado, que passará a ter um atendimento de qualidade e mais humanizado. À sociedade cabe fiscalizar para que esses equipamentos sejam usados com responsabilidade”, reforçou o senador.

Cirurgia
Sem revelar o nome do paciente, a SESA confirma o primeiro caso da rede estadual de saúde a ser operado de colecistectomia – retirada da vesícula biliar –, onde todo o procedimento foi por meio da videolaparoscopia. A cirurgia foi feita esta semana e levou menos de uma hora. Esse equipamento e outros dois do mesmo modelo foram comprados pela Secretaria de Saúde, a partir de emenda do senador Capiberibe.
Com esse tipo de cirurgia o médico não faz mais grandes incisões no paciente. São feitos somente quatro pequenos furos no abdômen e com o auxílio de um monitor, o cirurgião leva a câmera por entre os órgãos do paciente e faz a operação. Na rede particular o preço desse tipo de operação varia de R$ 5 a R$ 10 mil.
Se fosse pelo tradicional, esse paciente ficaria internado por até duas semanas. Com a videolaparoscopia, em 48 horas ele será liberado, evitando risco de infecção hospitalar, garantindo um tempo menor para a recuperação, menos incômodos e reduzindo os custos com sua internação. A videolaparoscopia é usada para retirada da vesícula, baço ou apêndice, hernias do abdômen, entre outros.

Maturidade
Falando à reportagem, o atual secretário de saúde do Estado, Gastão Calandrini, diz que recebeu o senador em duas oportunidades e transmitiu a ele a informação de ter recebido do governador Waldez a orientação no sentido de envidar todos os esforços para que os recursos não fossem perdidos. "O mais difícil não é alocar os recursos, é executa-los, pois muitas vezes o político coloca um recurso para o estado ou os municípios e por incapacidade técnica os recursos acabam retornando", disse o titular da SESA.
Calandrini disse que desde a alocação dos recursos através de rubrica no orçamento da União, há um longo caminho até a efetiva liberação dos recursos, que confirma estarem sendo corretamente aplicados e que muitos equipamento já chegaram e outros tantos estão chegando ao Estado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário