PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
*Divulgação da atividade parlamentar (Ato da Mesa 43/2009).

quarta-feira, 14 de março de 2018

OPINIÃO | Notas da coluna ARGUMENTOS, quarta-feira, dia 14 de março de 2018.

Turismo

Uma parceria de entidades do comércio, Sebrae e PMM está resultando num projeto inovador, chamado ‘Contêiner na Praça’, para abrigar no local um CAT (Centro de Atendimento ao Turista). A primeira unidade está sendo montada na Praça Beira Rio.

Renovação

A ideia é do empresário Edyr Pacheco, presidente do Sindetur, sindicato das empresas do turismo. Ele reaproveitou dois contêineres – aqueles de navio – e os transformou em lojinhas climatizadas.

Afro

O deputado Marcos Reátegui (PSD) levou ao presidente da Fundação Palmares, Erivaldo Oliveira, pedido para que a próxima Virada Cultural Afro seja em Santana, município portuário ao lado de Macapá.

Legenda

Presidente da Assembleia Legislativa, Kaká Barbosa, confirma que deixou o antigo PTdoB, hoje Avante. Oficialmente sem partido, o parlamentar recebe convite do Partido da República (PR) para virar presidente.

Passe

Kaká disse, por telefone, ter ficado lisonjeado com o convite do PR, do deputado Vinícius Gurgel, mas pediu até sexta-feira para dar uma resposta. Sabe-se que foi cortejado por outras legendas também.

Violência
A agência de notícias Reuters escolheu essa imagem do fotógrafo Gilmar Nascimento, que atuou no Amapá por vários anos, para ilustrar uma triste reportagem sobre as cidades mais violentas do mundo. A foto é dos funerais do velejador neozelandês Peter Blake, morto por ratos d'água 
em Macapá no ano de 2001.

Levantamento

Um ranking internacional das cidades mais violentas do mundo, divulgada pela agência internacional Reuters, coloca Macapá na 40ª posição entre as 50 mais violentas. Em primeiro está Los cabos, México, em segundo Caracas, Venezuela e em terceiro Acapulco, também no México.

Lista

Das 50 cidades da lista, 42 estão na América, incluindo 17 no Brasil, 12 no México e 05 na Venezuela. A Colômbia tinha três, Honduras tinha dois, e El Salvador, Guatemala e Jamaica tinham um. A lista brasileira tem Natal (RN), Fortaleza (CE), Belém (PA), Vitória da Conquista (BA), Maceió (AL) e outras.

Mortes

Em 2017, Macapá tinha uma população de 474.706 pessoas e registrou 191 homicídios. Segundo a técnica da pesquisa, isso significa uma taxa de 40,24 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes. A lista completa você pode conferir em nossa página www.cleberbarbosa.net.

Nenhum comentário:

Postar um comentário