PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
Matrículas abertas para Macapá!

quinta-feira, 22 de março de 2018

Na Rússia com a seleção, Roberto Góes diz que esporte ajuda autoestima do brasileiro

Sob o forte frio da Rússia, o deputado federal e dirigente esportivo Roberto Góes (PDT-AP)

Cleber Barbosa
Da Redação

O presidente da Federação Amapaense de Futebol (FAF), deputado Roberto Góes (PDT-AP) está na Rússia integrando a delegação oficial da Seleção Brasileira, que disputa na sexta-feira partida amistosa contra a seleção daquele país. Mesmo distante do Amapá, ele diz reconhecer como o esporte influencia a vida das pessoas no Brasil e que pode sim produzir resultados não só do ponto de vista da autoestima, como também no ponto de vista cultural, de saúde e até econômico.
Falando a CleberBarbosa.net, o dirigente esportivo e político amapaense citou como exemplo o que vem ocorrendo com o próprio Amapá, com o alcance das ações inclusivas que o desporto vem proporcionando. “Assim como a gente vê as crianças e adolescentes nos centros didáticos de formação esportiva, saindo da ociosidade e de situações de risco social, também existe todo um impacto econômico, pela atuação das ligas desportivas, clubes, associações, enfim, há uma grande mobilização em torno do esporte amador também”, diz Góes.

Na Rússia
Ele diz que envidará esforços para que entidades ligadas ao esporte ou mesmo grandes patrocinadores esportivos possam vir ao Amapá conhecer essa força e tradição do esporte no estado mais preservado do país, em plena floresta amazônica. “Temos diferenciais, como o próprio estádio Zerão, no meio do mundo, a Copa do Mundo Marcílio Dias, o Futlama, entre tantas outras iniciativas legais, que garantem lazer e entretenimento para quem pratica e para quem assiste, promovendo inclusão social também”, avalia o parlamentar.
Por fim, Roberto Góes diz ter aversão à pieguice, mas recorre ao passado para justificar o forte apelo emocional do esporte. “Na época em que o Ayrton Senna virou ídolo mundial do esporte, o Brasil atravessava uma fase terrível do ponto de vista econômico e também de crise institucional e política, quando as pessoas diziam que só ele dava alegria, fazia todos terem orgulho de ser brasileiro, então que outras alegrias venham, como com a nossa seleção, que está sendo novamente abraçada pelo povo e que nestes dois jogos, contra a Rússia e a Alemanha na terça-feira, para uma grande arrancada para fazer bonito na Copa do Mundo”, concluiu Roberto.
Presidente da FAF com outros dirigentes estaduais Antonio Américo (MA), Dissica Tomaz (AM) e Rubens Angelotti (SC)

Um comentário:

  1. Dep.. Roberto é um grande incentivador do esporte no estado do Amapá ,sem dúvida que precisamos de investimentos para que nossos jovens possam ter oportunidades e incentivos para desenvolver seus talentos.

    ResponderExcluir