PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
Matrículas abertas para Macapá!

sábado, 24 de março de 2018

Depois de Porto Grande, Ferreira Gomes e Santana, Kaká quer ALAP em todo o interior

Presidente da Assembleia Legislativa, deputado Kaká Barbosa | Foto: Gerson Barbosa
A Assembleia Legislativa do Amapá (Alap) pretende fazer sessões itinerantes em todos os municípios do estado até o mês de novembro. A informação foi divulgada pelo presidente da instituição, deputado Kaká Barbosa (Avante), que elogiou as sessões realizadas em Santana, Porto Grande e Ferreira Gomes.
“São importantes as sessões itinerantes para se ouvir as aspirações das comunidades. Iremos fazer em todos os municípios amapaenses, para verificarmos as necessidades da população. Para isso, estamos fazendo uma programação orçamentária e financeira para cobrir as despesas, que são muito altas, com deslocamento de pessoal e de equipamentos. Adequando nosso orçamento, conseguiremos percorrer os municípios para sentirmos as necessidades das comunidades e fazer os requerimentos, indicações e projetos em prol da população”, promete.
Sobre a crise econômica, Kaká elogiou a gestão do governador Waldez Góes (PDT) e destacou o papel da Assembleia para superar as dificuldades. “O país passa por uma profunda recessão e, no Amapá, não poderia ser diferente. Entretanto, a despeito da crise, o estado está sendo contemplado pela compreensão do governador Waldez Góes, que busca formas de contorná-la, pagando os salários dos funcionários em dia, mesmo parcelando, ao contrário de estados como Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte, onde o pagamento dos servidores públicos está atrasado há praticamente um ano. Isso demonstra a responsabilidade do Governo do Estado e dos deputados, que cobram esse pagamento”.

Gestão
“A Assembleia Legislativa, que vive hoje um novo momento, também contribui para essa economia, enxugando suas despesas, buscando se ajustar à Lei de Responsabilidade Fiscal. Desta forma, conseguimos licitar o anexo, a reforma do prédio antigo, com recursos próprios, sem depender de emenda parlamentar. Isso prova que que uma gestão organizada consegue, sim, fazer investimentos que melhorarão o ambiente de trabalho dos parlamentares e servidores da Assembleia Legislativa e para a comunidade, que contará com moderno sistema de acessibilidade”, informa.
O presidente defende a união de esforços entre os poderes e sugere quatro eixos econômicos para alavancar o progresso do Amapá. “Hoje, se busca entendimento e harmonia entre os poderes do estado e se cobra resultados para a nossa economia. Dependemos de 99% de recursos federais e, esses repasses, a cada dia vão sendo reduzidos, aumentando a preocupação com setores como educação, segurança e saúde. Acredito que hoje, fortalecendo quatro eixos econômicos importantes, podemos alavancar nossa economia. São eles:  agronegócio, manejo florestal, mineração e pesca. Implementando esses setores, teremos renda própria, diminuindo nossa dependência do Governo Federal e nos permitindo crescimento real”, finalizou, lembrando que a Assembleia Legislativa tem feito o seu papel, por meio das comissões permanentes, debatendo com os setores competentes e com técnicos do governo e acelerando a tramitação de projetos que visam fortalecer esses setores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário