PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
*Divulgação da atividade parlamentar (Ato da Mesa 43/2009).

domingo, 4 de fevereiro de 2018

OPINIÃO | Notas da coluna ARGUMENTOS, domingo, dia 04 de fevereiro de 2018.


Eleições

O empresário Fábio Renato estaria reavaliando a candidatura ao Senado, dizem. Aí colocaram o nome dele num dos cenários da disputa ao Setentrião, em uma pesquisa de consumo interno. Sabe o que aconteceu? O cara mostra musculatura e embaralha o jogo.

Paradoxo

O problema das pesquisas internas – daí a Justiça Eleitoral proibir a veiculação – é que parecem meio caolhas, sabe? Depende do humor do estatístico de plantão ou a empresa contratada para fazer.

Correntes

Gente ligada ao atual governador diz que ele está na frente na maioria das medições. Já Davi Alcolumbre fala o contrário, que é ele quem está na dianteira. Os seguidores do antigo governador Capi, idem.

Costuras

Está aberta também a temporada de caça por uma coligação. Sim, é mais quem deseja ter uma chapa majoritária para chamar de sua.

Luto

A nota ruim da política no fim da semana tem a ver com a família do ex prefeito Antônio Nogueira (PT). Condenado à prisão, ainda experimenta a perda do pai, Raimundo Calixto, o Ló, quadro histórico do partido.

No rádio
 Nosso programa semanal de rádio emplaca mais uma entrevista exclusiva, mais que isso, promoveu um debate ontem sobre instituições importantes de nossa sociedade. No sábado foi a vez da Marinha do Brasil, com o almirante Edervaldo Teixeira e o novo capitão dos portos, Fernando Cezar. Glauco Cei da Soamar e o deputado federal Roberto Góes também estiveram nos prestigiando.

União

A Emenda Constitucional 98, antes chamada PEC 199, tem gerado dúvidas aos servidores. O deputado Cabuçu, acompanhado do senador Randolfe e a deputada Marcivânia, participaram de audiência no Ministério do Planejamento, buscando esclarecer dúvidas sobre o processo de transferência.

À mesa

Representantes da Controladoria e Secretaria de Planejamento também participaram da reunião. Na ocasião, os servidores entregaram ao Ministério uma lista de questionamentos a serem esclarecidos, que, segundo a representante da pasta federal, dra. Neleide, serão analisados já nas próximas semanas.

Provas

Resultado dos esclarecimentos da audiência, Cabuçu explicou ainda que o chamado testemunhal não é aceito como prova exclusiva para comprovação de trabalho. Então, todos os casos serão analisados individualmente e a testemunhal terá que vir acompanhada de documentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário