PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
*Divulgação da atividade parlamentar (Ato da Mesa 43/2009).

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

OPINIÃO | Notas da coluna ARGUMENTOS, sexta-feira, dia 05 de janeiro de 2018

Foi bem

O governador Waldez reuniu a imprensa ontem para um café da manhã. Não, não é só isso. Foi uma entrevista coletiva. Que começou com uma prestação de contas à população, onde ele apresentou dados, números, políticas e respondeu a questuonamentos.

Transparência

A feliz iniciativa não deve ser encarado como ato meramente midiático, ao contrário, é um obrigação de todo agente público fazer isso. Existe até um princípio da administração pública, o da publicidade.

Contas

Sobre a crise econômica, Waldez diz que o desafio foi maior para o Amapá porque, além de administrar os impactos nacionais, teve que enfrentar outros gargalos, como o crescimento da dívida pública que herdou.

Posição

Aliás, Waldez mantém o velho estilo conciliador, mas está mais contundente quando se trata da oposição. Elevou mais o tom das críticas, sem perder a linha, claro, mas deu seus recados aos adversários.

Pontos

Ele diz que as contas estão equilibradas, tanto que consegue manter a folha de pessoal em dia e abre nesta sexta o orçamento 2018 para quitar débitos com fornecedores. E que vai vetar o 14º e o 15º salário da AL.

Tête-a-tête
Olha aí um aspecto da entrevista coletiva que o governador Waldez concedeu ontem no Palácio do Setentrião. Ele anunciou um cronograma de novos concursos públicos para este ano e também o próximo, para áreas que há décadas o estado jamais promoveu, deixando de estruturar secretarias como a do Desporto e a da Cultura.

Marinha

Quem também faz balanço é a Capitania dos Portos. No ano de 2017, atuou no Amapá e Pará, onde foram realizadas ações de Fiscalização do Tráfego Aquaviário e Inspeção Naval, tendo sido fiscalizadas 4196 embarcações, e destas, 514 foram notificadas e outras 128 apreendidas.

Lista

Entre as principais irregularidades constatadas pela Capitania dos Portos, encontradas embarcações não inscritas junto à Autoridade Marítima ou com certificados vencidos; ausência de tripulantes habilitados; falta de material de salvatagem ou material vencido e em mau estado de conservação.

Cursos

Foram empreendidas também ações de Combate ao Escalpelamento, Regularização de Embarcações, Realização de palestras sobre segurança da navegação e Cursos do Ensino Profissional Marítimo (EPM), onde a CPAP formou 447 novos profissionais Aquaviário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário