PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
Matrículas abertas para Macapá!

quarta-feira, 29 de março de 2017

Notas da coluna ARGUMENTOS desta quarta-feira, dia 29 de março de 2017.


Guiana
A falta de segurança na Guiana Francesa foi o motivo para a onda de protestos naquele departamento ultramarino francês, desde a semana passada. E os brasileiros residentes lá apoiam o movimento, que se propõe a ser pacífico. Homicídios e assaltos aumentaram.

De bem
É bom mesmo os cidadãos de bem do Brasil mostrarem que não compactuam com a escalada de violência na Guiana Francesa. Em que pese saberem que entre os malfeitores estão também compatriotas nossos.

Países
Existem muitos brasileiros com pendências judiciais por aqui vivendo na clandestinidade em solo guianense. Mas bandidos de outras nacionalidades estão por trás desses crimes. Aliás, muita imigração estrangeira.

Reunião
Em encontro com o cônsul da França em Macapá, o presidente do Sindicato das Empresas de Turismo do Amapá, Edyr Pacheco, disse ter saído otimista no incremento dessa atividade, a partir de agora.

Trocas
O diplomata francês, Alain Craïs, disse que nas relações comerciais o Amapá tem muito mais a ganhar, pois produz muito mais que a Guiana. “Por outro lado, temos a tecnologia e podemos compartilhá-la”, disse.

Social
Teve contrapartidas sociais a passagem do Jeep Clube de Macapá por Tartarugalzinho no fim de semana. Palco do I Race do Tatu, a cidade recebeu muito bem os jipeiros, que ainda arrecadaram donativos para instituições sociais da localidade. Circuito percorrerá o estado o ano todo.

Ao ponto
Ao seu estilo, o governador Waldez e sua equipe técnica esteve reunido na manhã de ontem no Palácio do Setentrião, com as lideranças de mais de dez bairros da zona sul. Em pauta, anseios e demandas das comunidades daquela parte da cidade de Macapá. Asfalto, trânsito, água potável e segurança.

Às claras
O governador disse que não se acomodou, mesmo diante das dificuldades de caixa, como  R$ 2,6 bilhões da dívida contratual . “Infelizmente assumi o estado durante um momento de crise. Mas, isso não me impediu de trabalhar, minha equipe não se acomodou durante esses dois anos que foram muito difíceis”.

Soluções
Waldez solicitou aos gestores presentes os devidos encaminhamentos para as demandas de responsabilidade do estado. Os secretários das pastas responsáveis pontuaram as soluções para os problemas apontados e se comprometeram  trabalhar integrados junto com a comunidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário