PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
Matrículas abertas para Macapá!

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Em visita a Macapá, general do Exército recebe solicitação para assumir asfaltamento da BR 156

A BR-156 soma 120 km de extensão, com ponto de partida no município de Laranjal do Jari, no extremo Sul do Estado. Porém, a tão sonhada pavimentação, que antes parecia estar distante de se tornar realidade, tem uma solução: o Exército Brasileiro poderá assumir o projeto de pavimentação de dois lotes do trecho sul. A proposta foi apresentada pelo Governo do Estado, na sexta-feira (17), ao comandante do Departamento de Engenharia e Construção (DEC) do Exército Brasileiro, general Oswaldo Ferreira.

Apresentada pelo governador Waldez Góes e com o apoio da bancada federal amapaense, a pavimentação do trecho sul da BR-156 ficaria sob a responsabilidade do Exercito Brasileiro, que tem ampla expertise técnica em infraestrutura.

O general Ferreira se demonstrou extremamente favorável à solicitação do governador. “Nós temos totais condições de contribuir para esta demanda no Amapá. Nossa experiência em rodovias, assim como em outros campos da engenharia, é muito grande. Como temos a demanda da construção da Brigada em Macapá, vamos trazer nossos equipamentos e maquinários, além do nosso pessoal. Por isto, seria viável a nossa participação nesta demanda da BR-156”, explicou o general.

Ferreira esteve em Macapá para acompanhar o processo de implantação do 8º Batalhão de Engenharia de Construção (BEC) – que terá a primeira missão na edificação de uma Brigada no Amapá para sediar mais de 3000 militares.

Os parlamentares Cabuçu Borges (PMDB) e André Abdon (PP) asseguraram a possibilidade dos recursos. “Há caminhos para dar celeridade a todo esse processo e seguiremos essa articulação em Brasília, percorrendo os órgãos em busca da garantia de que a rodovia será pavimentada. Os munícipes precisam dessa conquista”, disse Cabuçu, assumindo o compromisso.

O Governo do Estado tratará do assunto junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), órgão que é o responsável pela pavimentação da BR-156. Segundo o governador do Amapá, Waldez Góes, o DNIT precisa delegar os dois lotes de 120 km ao Estado, o que possibilitaria ao executivo estadual estabelecer um convênio com o Exército Brasileiro para a execução da obra. Assim, o 8º BEC poderia assumir desde o projeto básico até a pavimentação.
Informações: Helder de Abreu/Secom                                 
Foto: Marcelo Loureiro/Secom

Nenhum comentário:

Postar um comentário