PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
Matrículas abertas para Macapá!

terça-feira, 9 de junho de 2015

Operação da PF faz devassa contra o tráfico no interior do AP.

A Polícia Federal concluiu hoje, 09/06/2015 a Operação Canin, desencadeada com o objetivo de combater o tráfico de drogas no Estado do Amapá, além de fiscalizar área de fronteira, portos, aeroportos, correios e empresas de transporte. 
A referida Operação teve início no dia 20/05/2015 e contou com cerca de 25 policiais federais, com a utilização de cão farejador da Polícia Federal, tendo como foco os municípios do Oiapoque, Macapá e Santana. 
As ações iniciaram-se no município de Oiapoque/AP, com o cumprimento de 5 (cinco) mandados de busca domiciliar, vistorias em mais de 20 (vinte) barcos na orla da cidade e 16 (dezesseis) catraias, bem como em cerca de 150 (cento e cinquenta) carros de passeio e táxis e 6 (seis) ônibus que fazem a linha Oiapoque/Macapá e em 2 (dois) hotéis. 
Também foram realizadas ações em conjunto com a Receita Federal do Brasil, visando a repressão aos crimes de contrabando e descaminho, cujo objetivo era identificar tratores e outros maquinários pesados importados ilegalmente da Guiana Francesa. Assim, foram vistoriadas 6 (seis) retroescavadeiras, com a apreensão de 1 (um) equipamento de manutenção das máquinas, além de terem sido expedidas 18 (dezoito) notificações a proprietários de veículos estrangeiros que circulam irregularmente no Brasil, com placa da Guiana Francesa. 
Ainda no contexto da referida Operação, houve fiscalização na área denominada Igarapé Grande para reprimir crimes ambientais, onde foram apreendidos pássaros da espécie Curió. 
Em Macapá as ações referentes à Operação iniciaram-se no dia 5 de junho, com fiscalização no Posto de Distribuição dos Correios no Zerão, e no Aeroporto Internacional. Nos dias posteriores, foram realizadas abordagens no Porto do Açaí, em Santana, e vistoriados bares da região, além da realização de barreira policial, com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, na BR 210. 
Como resultado da Operação, 2 (duas) pessoas foram presas em flagrante, por tráfico de drogas, com aproximadamente 590 (quinhentos e noventa) gramas de pasta base de cocaína e 15 (quinze) gramas de ecstasy. Outras 2 (duas) pessoas vão responder por crime previsto no Estatuto do Desarmamento (posse irregular de munição de uso restrito e porte de munição), 2 (dois) termos circunstanciados pelos crimes de uso de drogas e desobediência, além da prisão de um falso médico que atuava no município do Oiapoque/AP, onde foram apreendidos diversos instrumentos utilizados no exercício ilegal da medicina e a apreensão de 1 (um) equipamento de manutenção das máquinas e pássaros da espécie Curió. 
A Operação Canin recebeu essa denominação em razão da utilização do cão farejador de drogas, oriundo do Canil do Departamento de Polícia Federal, em Brasília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário