PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
*Divulgação da atividade parlamentar (Ato da Mesa 43/2009).

sábado, 23 de agosto de 2014

Denúncia sobre Graça Foster motiva bate-boca de dois deputados em CPI

Politica 3 - Graca Foster


A audiência pública da CPI Mista da Petrobras teve bate-boca entre parlamentares da base aliada e da oposição. A discussão ocorreu durante depoimento à comissão do gerente jurídico internacional da estatal, Carlos Cesar Borromeu, motivada por reportagem do jornal “O Globo” envolvendo a presidente da Petrobras, Graça Foster.

O deputado Rubens Bueno, líder do PPS na Câmara, usou o microfone para pedir providências da CPI Mista em relação à reportagem, que informa que a dirigente e o ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró repassaram imóveis para familiares após as denúncias de compra superfaturada da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA).


Dois imóveis no Rio de Janeiro que estavam no nome de Graça foram transferidos a terceiros em 20 de março, dias após as primeiras denúncias contra a Petrobras. Já o ex-diretor Nestor Ceveró teria doado três imóveis no Rio em maio. Em 23 de julho, o Tribunal de Contas da União (TCU) determinou o bloqueio de bens de dez gestores da Petrobras. Nesta quarta, o tribunal adiou a análise do bloqueio de bens de Graça Foster.

Em nota (leia a íntegra ao final desta reportagem), a Petrobras informou que "refuta veementemente a informação de que a presidente Graça Foster tenha feito qualquer movimentação patrimonial com o intuito de burlar a decisão do TCU"

Bueno disse considerar a denúncia “muito grave”. “Nós não podemos deixar passar em branco isso que está acontecendo, para que esses bens não possam provocar amanhã uma possível fuga para poder responder à decisão do Tribunal de Contas da União, que condenou os diretores da Petrobras a ressarcir em US$ 792 milhões”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário