PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
*Divulgação da atividade parlamentar (Ato da Mesa 43/2009).

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Coluna Argumentos, quinta-feira, 21 de agosto de 2014.

Minguado

Leitor diz estranhar como um candidato ao governo como Camilo (PSB), que já é governador, faz reuniões com 20, 30 pessoas apenas. Os assessores que o acompanham vão em número maior que o público. Na noite de terça-feira, Camilo e Dora foram a uma no Infraero.

Ops!

Ainda de acordo com nosso leitor, durante a reunião, Camilo teria cometido uma gafe. No Loteamento Açaí, que fica no Infraero 2 ele disse:  – Em 2010 fiz uma caminhada lá no Infraero 2! (...) Êita assessoria!

Propaganda

Estão sobrando reclamações por parte de partidos ou coligações sobre a qualidade das transmissões da propaganda eleitoral. Por outro lado, os eleitores reclamam de quem não entrega a mídia. Horário fica vago.

Tête-a-tête

Valdeir Garcia e João Alvarenga foram ao rádio ontem confirmar que as entidades de classe do comércio irão fazer sabatina com os candidatos a governador do estado. Debate é válido, claro.

Negócios

O empresário amapaense Eduardo Corrêa agora pilota sem Vinícius Gurgel a Vex Construções. Goza de muito prestígio e credibilidade no mercado que no ramo da habitação vai bem, obrigado.

Prego batido
O general Ferreira chancelou em Belém os contratos para a construção da Brigada da Foz, em Macapá. A Grande Unidade terá várias tropas especializadas e daqui emanará comandos para três batalhões (34º BIS, 2º BIS e 24º BIL) em Ma-capá, Belém e São Luís.

Baixa
Juarez Saliba não é mais o presidente da Zamin no Brasil. O brasileiro renunciou ao cargo. A assessoria de imprensa da Zamin Resources, em Londres, confirmou a informação. A Zamin enfrenta problemas na operação de minério no Amapá e no megaprojeto Valentines, no Uruguai.

Nomes

As empresas responsáveis por edificar a Brigada da Foz do Rio Amazonas são Círio Construções, Nascimento & Moreira Ltda e Clássica Construtora. Os militares realizaram acertos para que as obras iniciem no dia 1º de setembro do corrente ano, com previsão de término até 2016, quando um general virá comandar a Guarnição Militar de Macapá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário