PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
Matrículas abertas para Macapá!

sábado, 16 de agosto de 2014

Bruno Mineiro diz que pesquisa do Ibope é confiável: “Reflete a realidade do cenário político atual”

CAPA2 BRUNO
O candidato ao governo Bruno Mineiro (PTdoB) não se surpreendeu com o resultado da primeira pesquisa do Ibope realizada no estado. Para ele, “o resultado reflete a realidade atual, porque ainda estamos na fase da pré campanha, sem muita exposição na mídia, e mesmo assim o quadro eleitoral mostra que nossa candidatura está em plena ascensão, se compararmos a pesquisa do Ibope com outras pesquisas feitas anteriormente, em que aparecíamos, em média, com 4% ou 5% das intenções de votos”.
Na pesquisa do Ibope Bruno ocupa a 4ª colocação na corrida pelo Setentrião, empatado com Jorge Amanajás (PPS), ambos com 7% da preferência do eleitorado, e em empate técnico com Camilo Capiberibe (PSB), que concorre à reeleição (12%), esse também empatado tecnicamente com Lucas Barreto (PSD) que, segundo a pesquisa, está com 15%. Na primeira colocação, isolado, aparece Waldez Góes (PDT), com 40% da intenção de votos.
“Analisando de forma técnica a pesquisa, temos forte convicção de que o vento vai soprar em nosso favor já a partir de hoje, quando vamos ‘esquentar’ de uma vez por todas a campanha e, mais ainda, quando nossa plataforma de governo poderá ser comparada com a dos demais candidatos, através do horário eleitoral, que começará no dia 19. Não temos qualquer dúvida de que nossa candidatura vai imprimir uma velocidade maior de crescimento”, disse Bruno.

União pelo Amapá
Questionado sobre o nível da campanha adotado pelos candidatos, Bruno Mineiro afirmou que, nesta fase inicial, não pode fazer qualquer avaliação: “Nós sempre pregamos respeito mútuo, diálogo e debates positivos focados para o desenvolvimento do estado, sem esquecer que uma campanha eleitoral séria, objetiva e de alto nível engrandece a classe política, que há de despertar de que todos devemos nos unir pelo Amapá, divulgando de forma honesta a plataforma de trabalho de cada um, sem ataques e ofensas pessoais”, conclamou.
Segundo o candidato, a base de sua plataforma política, denominada “Diretrizes de Governo e Síntese de Propostas”, com 16 páginas, é o desenvolvimento econômico, modernização da gestão e um foco especial para a área social.
“Hoje, apenas 3% do orçamento do estado estão sendo gastos em investimentos. Metade do que é gasto em Roraima e um terço do que é gasto no Acre, só pra citar dois estados do mesmo porte do nosso. Temos que diminuir a burocracia, o tamanho da máquina pública, eleger prioridades e aumentar a eficiência do gasto público”, pontuou Bruno, acrescentando: “Choque de capitalismo, trabalho duro e competência são o que precisamos hoje. Regulação, regras claras, educação voltada ao mercado de trabalho, incentivos fiscais corretos, planejamento estratégico e investimento em infra-estrutura. Esses são os pilares e as bases do Amapá que queremos”, pontuou Bruno. (Ramon Palhares, do Diário)

Nenhum comentário:

Postar um comentário