PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
Matrículas abertas para Macapá!

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Terras alagadas por usina em Ferreira Gomes serão indenizadas


Aspecto da construção da nova usina Ferreira Gomes, no Rio Araguari

Propriedades estão em futura área de alagamento e serão indenizadas pela empresa Ferreira Gomes Energia


As áreas de terra necessárias para implantação da Usina Hidrelétrica (UHE) Ferreira Gomes foram declaradas de utilidade pública pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) no dia 05 de outubro. Com isso, as propriedades serão liberadas após processo de indenização pela empresa Ferreira Gomes Energia, responsável pela construção da UHE. Na área atingida pelo reservatório e Área de Proteção Permanente (APP) do empreendimento foram identificadas, georreferenciadas, cadastradas e avaliadas 99 propriedades, que são em sua maioria destinada ao lazer, à agricultura familiar, a pequenas criações e comércio. 

A quantidade de pessoas e propriedades atingidas não se apresenta como excessivamente elevada, bem como são poucas as que se revelam como população vulnerável. “Mesmo assim, não se pode menosprezar a importância dessas atividades, existe a necessidade de recompor ou até melhorar a qualidade de vida dos ocupantes da área afetada pela UHE Ferreira Gomes”, explicou Anselmo de Oliveira, Gestor Social e Fundiário da Ferreira Gomes Energia. 

Indenização - A Ferreira Gomes Energia instalou no município de Ferreira Gomes a Central de Relacionamento com Atingidos, para atendimento e desenvolvimento dos processos de negociação, das propriedades diretamente atingidas pelo empreendimento, seus proprietários e moradores.
Todo o processo de avaliação e negociação é baseado em laudos técnicos que consideram terrenos, benfeitorias, eventuais atividades econômicas no local e pesquisa de mercado.  Foram estabelecidos e adotados os critérios de isonomia e indenização socialmente justa, buscando uma maior transparência nos processos.

 “Todas as famílias e atividades sujeitas ao deslocamento compulsório localizadas nas áreas afetadas pelo reservatório, independentemente da situação patrimonial e condições socioeconômicas, têm o mesmo tratamento profissional”, explicou Anselmo. “Entende-se que uma indenização é socialmente justa quando o seu valor possibilita a aquisição de imóvel semelhante no mercado”, completou.

Casa nova – Carlos Maciel dos Santos, caseiro de uma das propriedades afetadas e desocupadas para instalação do canteiro de obras da UHE Ferreira Gomes, ganhou uma nova casa no município de Tartarugalzinho, local escolhido por Carlos para ficar perto dos filhos. Como desenvolvia atividade econômica, a Companhia definiu com ele a garantia de um ano de salário mínimo e de cesta básica para se adaptar à nova vida. Até o momento 56 imóveis já foram negociados amigavelmente, 39 estão em processo de negociação e apenas quatro foram ajuizados.

Sobre a Ferreira Gomes Energia – Empresa responsável pela construção e operação da Usina 
Hidrelétrica (UHE) Ferreira Gomes até o ano de 2045. A concessão foi obtida por meio de leilão promovido em julho de 2010 pelo Governo Federal. A UHE terá capacidade de gerar 252 MWh (megawatts-hora), com energia assegurada de 150,2 MW médios (megawatts médios). Mais de 700 mil pessoas poderão ser atendidas com a energia gerada. A Ferreira Gomes Energia é uma empresa da Alupar Investimento S/A, que atua no setor de transmissão e geração de energia elétrica a partir de fontes renováveis, como hidrelétricas.

Informações para imprensa
Dione Amaral - dionejornalista@gmail.com
(96) 8100 6101 / 9148 2144

Sérgio Scuotto - sergio.scuotto@inpresspni.com.br
(11) 3330 3824

Nenhum comentário:

Postar um comentário