PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
*Divulgação da atividade parlamentar (Ato da Mesa 43/2009).

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Senador destina Emenda de R$ 188 mil ao Museu Sacaca

A nova fase do Museu Sacaca, em Macapá-AP, vai contar com apoio do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). Em reunião com a diretora do Museu, Mônica Dias, e com a chefa de gabinete da presidência do IEPA – Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá, Jane Dias, o senador se comprometeu em destinar recursos de emenda parlamentar, no valor de R$ 188 mil, para aquisição de um micro ônibus adaptado para acessibilidade.

O veículo será utilizado para transporte de alunos na rede pública de ensino, além de outros grupos como idosos e pessoas com deficiência em visitas pedagógicas ao Museu. “Temos um trabalho intenso com as escolas e precisamos ampliar esse atendimento para além dos limites da capital”, justifica a diretora Mônica Dias. Com base em dados de 2009, mesmo com funcionamento precário, o Museu Sacaca atendeu 60% desse público com atividades de extensão. O plano de ação para 2012 pretende atender 100% das escolas.
Vinculado ao IEPA, o Museu Sacaca é um espaço de desenvolvimento e incentivo à pesquisa. Um dos seus objetivos é “trabalhar a popularização da ciência, despertando nas crianças o interesse pela pesquisa”, explica Mônica. Como exemplo, o Museu dispõe de um planetário móvel que ajuda a trabalhar aspectos da matemática, da geografia e da astronomia, ciências de fundamental importância para o conhecimento das potencialidades minerais, da flora e da fauna.

Museu Sacaca
O Centro de Pesquisas Museológicas Museu Sacaca ocupa uma área de 12 mil metros quadrados no Bairro do Trem, em Macapá-AP. Foi inaugurado em 1997 com o objetivo de aliar o saber científico ao saber popular dos povos da Amazônia, através de exposições e atividades pedagógicas. Seu maior atrativo é o circuito de exposições a céu aberto, construído com a participação das comunidades tradicionais indígenas, ribeirinhas, extrativistas e produtoras de farinha de mandioca.
O nome dado ao Museu homenageia Raimundo dos Santos Souza (1926-1999), conhecido como “Sacaca”, curandeiro de grande importância para a difusão da medicina natural no Amapá. Sua simbologia reúne todas as referências que dão suporte à fundamentação do Museu, quais sejam a biodiversidade, o desenvolvimento sustentável, a medicina natural, a etnologia, a organização sócio-econômica e cultura dos povos da Amazônia, com olhar especial para o povo do Amapá.
Sacaca é também uma planta de nome cientício é croton cajuçara Benth, originária da Amazônia, cujas folhas, casca e raíz são utilizadas em chás para combater anemia, colesterol, diabetes, dores estomacais, problemas hepáticos, icterícia, malária e no emagrecimento, entre outros. Assemelha-se a uma erva daninha que cresce em árvores hospedeiras de 6 a 10 metros de altura, incidentes em áreas baixas da floresta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário