PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
*Divulgação da atividade parlamentar (Ato da Mesa 43/2009).

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Ministro vai se defender na Câmara nesta terça-feira


Ministro Orlando Silva Jr. promete contra-atacar
 Da Folha Online

O ministro do Esporte, Orlando Silva, vai à Câmara dos Deputados nesta terça-feira prestar esclarecimentos sobre denúncias de desvios de verba da pasta. Ele participa de uma audiência marcada para as 14h30. Silva é acusado de participação num esquema de desvio de recursos do programa Segundo Tempo, que dá verba a ONGs para incentivar jovens a praticar esportes. A acusação foi feita à revista "Veja" pelo policial militar João Dias Ferreira.
Segundo Ferreira, o ministro teria recebido dinheiro vivo na garagem da pasta, o que Silva nega. À revista um funcionário do policial, Célio Soares Pereira, afirmou ter entregue dinheiro ao próprio ministro na garagem do ministério, em Brasília, no final de 2008.
"Não há e não haverá nenhuma prova no que foi falado por esse criminoso, simplesmente porque os fatos relatados e publicados na revista no fim de semana não correspondem à verdade", afirmou o ministro.
A presidente Dilma Rousseff, que está na África do Sul, disse nesta segunda-feira (17) que trata o caso segundo o princípio da presunção de inocência.
"Nós, ao contrário de muita gente por ai, temos o princípio democrático e civilizatório, nós presumimos inocência", disse ela. "O ministro, não só nós presumimos a inocência dele, como ele tem se manifestado com muita indignação quanto às acusações", declarou.
A cobrança para devolução de dinheiro de contratos irregulares de ONGs e governos com o Ministério do Esporte aumentou 5.020% nos últimos cinco anos, passando de R$ 44 mil para R$ 10 milhões, informa reportagem de Dimmi Amora, publicada na Folha desta terça-feira (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

Leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário