PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
*Divulgação da atividade parlamentar (Ato da Mesa 43/2009).

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Deputado Milhomen diz que ministro do esporte é inocente

Deputado federal Evandro Milhomen (PCdoB-AP) defende Orlando Jr.
O deputado federal Evandro Milhomen (PCdoB) - foto disse ontem, em entrevista no rádio, que o ministro do esporte, Orlando Silva, não tem a obrigação de provar nada, porque ele não é culpado da acusação de desvio de verbas da pasta. “O que acontece com o ministro Orlando não é o caso do que aconteceu com os ministros do PMDB, contra os quais as provas eram evidentes”, acusou o parlamentar, numa clara referência ao ex-deputado federal Jurandil Juarez, do PMDB, que antes falara sobre o assunto que envolve Orlando Silva e, por tabela, o PCdoB, a legenda do ministro e do próprio Milhomen. O deputado federal afirmou que conhece a competência e o espírito nacionalista e patriota do titular da pasta do esporte, bem como a sua integridade moral, o que lhe dá a garantia de que ele não tem participação no esquema de desvio de recursos. Evandro Milhomen citou como ausência de indícios contra Orlando Silva o fato do seu denunciante primeiramente ter afirmado ter dado dinheiro ao ministro, para depois recurar, com a desculpa de que apresentará testemunhas. “Testemunhas essas que nunca apareceram e jamais aparecerão em virtude de Orlando Silva ser inocente. O parlamentar, por fim, argumentou que as pressões em cima do ministro são uma fachada para os interesses econômicos, de informações sobre a Copa do Mundo e da oposição. Quanto aos interesses que a oposição teria sobre o assunto, Milhomen citou o fato de Orlando Silva vir fazendo um grande trabalho como ministro do esporte, desde 2003; pertencer a uma partido em nível nacional relativamente pequeno; ser de origem pobre e ainda por cima, negro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário